Solidariedade

Há algum tempo eu já vinha pensando nesse assunto, muito antes da tragédia em Santa Catarina, New Orleans e atualmente o Haiti e São Paulo. Sem falar no sempre seco, Nordeste. Fico tentando entender a cabeça de pessoas que se dizem cristãs e que nunca, mas nunca mesmo, estenderam a mão para ajudar a um necessitado, um mendigo, um pobre coitado.

Recentemente participei de um PodCast a convite do meu amigo Gustavo Gui do blog Território 7 e fui com o maior prazer. O assunto era justamente esse. SOLIDARIEDADE. Uma das verdadeiras ferramentas que o cristão tem em mãos para evangelizar, mas que, infelizmente, não faz.

Qual o nosso papel como cristãos? Qual o nosso propósito aqui na terra? Jesus um dia esteve aqui e fez o que tinha que ser feito, não se colocou em sua lista de prioridades, mas ajudou quem precisava, curou quem estava doente, ressuscitou quem estava morto e quanto ele cobrou por isso? Pelo contrário, assim como de graça ele recebia de Deus, de graça ele passava para o povo. E porque hoje em dia se cobram pela obra de Deus. Ao invés de doar o que se tem para ajudar o próximo?

Não queria evangelizar, ajudar, quem está longe. Não é porque o Haiti está na mídia que você é obrigado a ajudá-lo, até mesmo porque depois do carnaval, vamos ver quem vai lembrar de lá, não é mesmo? Existem vizinhos, amigos, parentes muito mais próximos de você, precisando de uma ajuda, não só financeira, mas espiritual, e porque você não oferece? Seria muito mais util.

Ligue para uma pessoa que você conhece e que nunca mais falou. Deixe uma mensagem, falando que gosta muito dela, que Jesus a ama, que ela é importante e depois desligue. A pessoa pode não entender, mas te garanto que ela retorna chorando precisando de uma palavra a mais, porque aquelas que você deixou a tocou profundamente. Isso é ser solidário. É ter empatia, é ser cristão. Seja solidário. Amai uns aos outros.

Thiago Matso
Compartilhe a zoeira

Comentários

Comentários

Você pode gostar...