Natalice e a fé em Deus, mas não nas religiões

natalice-religião-jesus-humor-gospel-profetirando

Cânticos entoados a uma só voz. Coreografias ensaiadas. Tinta para pintar o rosto dos outros torcedores. Somada a tudo isso, a camisa amarela com detalhes em verde dava ares de torcida organizada à multidão de pessoas que se espalhava pelos arredores da Arena Fonte Nova, em Salvador, antes do jogo entre Holanda e Costa Rica.

Na parte de trás da camiseta, um só nome e um número. Neymar Jr? 10? Não. John, 3.16.

“Porque Deus amou tanto o mundo que deu o seu único Filho, para que todo aquele que nele crer não morra, mas tenha a vida eterna”.

Depois de mais de um ano de preparo, a Convenção Batista Brasileira colocou seu time em campo em todas as cidades sede da Copa, mirando a evangelização como se fosse um título. Com a frase Jesus Transforma também estampada na camiseta, os voluntários se empenhavam em interagir com os passantes e entregar panfletos que misturavam curiosidades sobre futebol com a defesa pelo arrependimento dos pecados e a confiança em Jesus Cristo como Senhor e Salvador.

Entre as centenas de pessoas que se dedicavam à tarefa, foi Natalice Rocha que me escolheu para conversar. Sentada em um banco com vista para o estádio e os orixás do Dique do Tororó, ela mantinha o sorriso nos lábios e o olhar sereno ao assistir às apresentações artísticas executadas por seus irmãos de congregação.

Se preocupava em espalhar a palavra, mas também em ouvir.

Me perguntou se eu já escutara algo sobre Jesus Cristo e o que pensava sobre tudo o que faziam ali. Interessado em fotografar o que estava acontecendo e em não estender o assunto, respondi educadamente que até acreditava em Deus, mas que não tinha religião. Em troca, recebi mais consideração, reflexão, ponderação, racionalismo e abertura para o diálogo do que minha desculpa clichê, apressada e recheada de preconceito esperava (ou merecia).

Você vê, existem várias religiões por aí, e todas dizem que estão certas. Não vou dizer a você que a minha, Batista, é melhor. Pra mim, o certo é Deus. Religião tem ser humano. E onde tem ser humano tem erro, tem defeito.

Via

Compartilhe a zoeira

Comentários

Comentários

Você pode gostar...