Você devolveria R$ 1,6 mil achados no lixo mesmo depois de sua mãe ser demitida? Ele devolveu

Lucas Yuri, que devolveu carteira com R$ 1,6 mil achada no lixo no DF, e a mãe

Mais uma da série: FÉ NA HUMANIDADE.

O Lucas aí tem 16 anos e sua mãe foi demitida recentemente. O que tem de diferente na história é que ele achou nada menos que R$ 1.600 no lixo um dia depois da sua mãe sair da empresa. E sabe o que é melhor? Ele devolveu!

Cíntia Marques da Silva conta que chorou de felicidade ao ver o primogênito dar exemplo de honestidade no Distrito Federal. O incidente aconteceu no dia 11 de agosto, em Samambaia. O Lucas Yuri achou a carteira no caminho para o Centro de Ensino Fundamental 312. Passou a aula inteira inquieto pensando de quem seria aquela grana. A professora recomendou que ele procurasse a coordenação da escola. O dinheiro pertencia a um pedreiro aposentado, que por engano deixou o item no lixo quando saía para levar a mulher ao médico.

“Quando aconteceu, imaginava que era algo comum. Nunca imaginei que daria essa repercussão toda. Fiquei muito orgulhosa. Toda vez que eu lembro, tenho vontade de chorar. Tive muito trabalho para criar ele. Fui mãe solteira, eu o tive muito nova. Muitas coisas eu que aprendo com ele. Vê-lo tomando uma atitude dessas é muito legal”, afirmou.

lucas-yuri-2

“Deixei de comer algumas vezes para dar para ele”, lembra a mãe. “A gente passou muita coisa nessa vida, mas o Lucas sempre foi um menino muito bom. Trabalha desde o ano passado. Entrava às 5h30 e nunca reclamou. E não quer que a irmã trabalhe, quer que ela só estude. Ele me dá muito orgulho, é uma bênção.”

O garoto estuda pela manhã e trabalha no período da tarde, de segunda à sexta, como auxiliar administrativo de um hospital. Ele recebe meio salário mínimo pelo trabalho, além de pouco mais de R$ 200 de pensão dos avós paternos. Sonhando em ser militar ou engenheiro, o menino se diz surpreso com a reação das pessoas à atitude de devolver o dinheiro.

Esse Lucas me mata de orgulho. 😀

 

 

 

 

Fonte

Comentários

Comentários

Você pode gostar...